Com 20 mortes em 11 cidades do Cariri o Carnaval foi 30% mais violento que o ano passado

O Carnaval de 2017 no Cariri terminou com 20 mortes violentas ou 30% a mais que as 14 mortes do ano passado. Em 2016 foram sete homicídios, dois suicídios, duas mortes no trânsito, uma queda, uma mulher que morreu engasgada e um afogamento. Os corpos de Juazeiro (dois homicídios e um suicídio); Crato (dois homicídios e um afogamento); Caririaçu (homicídio e queda); Antonina (suicídio); Nova Olinda (acidente); Assaré (homicídio); Várzea Alegre (homicídio); Barbalha (mulher engasgada) e Jardim (acidente).
Já este ano foram noves mortes em acidentes de trânsito, cinco homicídios, quatro Suicídios e dois afogamentos. Os corpos de Juazeiro (dois suicídios, dois afogamentos, um homicídio e um acidente); Lavras da Mangabeira (dois acidentes); Santana do Cariri (acidente e suicídio); Crato (acidente e homicídio); Brejo Santo (dois acidentes); Salitre (homicídio); Abaiara (acidente); Tarrafas (acidente); Caririaçu (homicídio); Mauriti (homicídio); e Araripe (suicídio).
A única morte na sexta-feira se deu por volta das 19 horas quando José Vitório do Nascimento, de 56 anos, que residia na Rua Capitão Coimbra perto do cruzamento com a Avenida Nossa Senhora Aparecida no bairro João Cabral em Juazeiro praticou o suicídio por meio de enforcamento em sua casa.
No sábado, foram cinco mortes começando a 01h30min da madrugada quando Francisco Deneilson Moreira, de 26 anos, que residia na Rua São José no centro de Salitre, foi executado a 500 metros de uma tapiocaria às margens da CE-187 que liga Salitre e Araripina (PE). No local acontecia um forró e o jovem alvejado com oito tiros, sendo a maioria no tórax e na cabeça. Deneilson pilotava sua moto e, segundo a polícia, era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e da prática de dois homicídios.
Por volta das 03h30min morreu em um dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro o jovem Carlos Henrique Tavares, de 30 anos, que residia na Rua Misael Alves em Abaiara. Ele estava internado desde o dia 12 de fevereiro quando sofreu um acidente com sua moto na CE-293 perto da entrada para o município de Abaiara. Carlos Henrique era filho do ex-prefeito de Abaiara, José Tavares.
Cerca de cinco horas depois, na CE-292 na altura do Sítio Mané Coco em Crato, Antonio Pereira de Souza, de 56 anos, que residia na Rua Hidelgardo Barbosa, 531 (Antonio Vieira), morreu em conseqüência de acidente. Ele era dono do Educandário Carinho da Mamãe e membro do Conselho Tutelar em Juazeiro. O motorista Antonio Ailton dos Santos, residente no bairro Salesianos, dirigia um Fiat Uno Mille de cor cinza e perdeu o controle de direção caindo num despenhadeiro às margens da rodovia estadual.
Às 11 horas morreu no Hospital de Assaré o jovem Cícero Erisleik Lopes Onofre, de 25 anos, que residia em Tarrafas e se envolveu num acidente. Ele pilotava sua moto Honda Titan 160 de cor vermelha e sem placa quando sobrou numa curva na CE-375 na altura do Sítio Cipó na zona rural de Tarrafas por volta das 02h30min. A vítima só foi encontrada ao amanhecer por uma pessoa identificada por “João” que socorreu em seu veículo, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.
Por volta das 23h30min, na Praça Padre Augusto em Caririaçu, Pedro Ricardo Araújo Vital, de 20 anos, o “Ricardo Matador” que residia no bairro Pernambuquinho, foi morto com sete tiros por dois homens que fugiram numa moto. Há quase dois meses tinham tentado matá-lo, era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e, no dia 9 de fevereiro de 2016, uma terça-feira de carnaval na Avenida Cachimbão matou a tiros o menor José de Lima Ferreira, de 17 anos, o “Zé de Assunção”.
No domingo, mais oito mortes começando aos 20 minutos da madrugada na CE-166 que liga Nova Olinda/Santana do Cariri com um acidente no Sítio Pedra Branca na zona rural de Santana. O jovem Francisco Cláudio Freitas de Souza, de 25 anos, que residia em Altaneira, pilotava sua moto Yamaha XTZ 125 de cor laranja e placa MCE-2609, inscrição de Gaspar (SC), quando abalroou um cavalo. Ele morreu no local e sua moto foi recolhida ao Destacamento Militar de Santana do Cariri.
Já às 7 horas, na CE-153 no Distrito Alto em Lavras da Mangabeira, uma colisão deixou o saldo de dois mortos e três feridos dos que viajavam num Fiat Uno Mille de cor branca. No local, morreram Sérgio Nunes Xavier, de 19, e Joanila dos Santos Silva, de 22 anos, que residiam em Cedro. O mecânico Vicente Ricardo Silva Lima, de 26, residente no bairro Divisão em Cedro, dirigia o Fiat quando invadiu a contramão e colidiu numa Toyota Hilux de cor prata conduzida pelo dono de uma sucataria em Cedro, Juraci Ribeiro Campos, Saíram feridos o motorista do Fiat e duas adolescentes de 14 anos que moram em Cedo. Vicente está internado sob escolta da PM por ter ingerido bebidas alcoólicas.
Duas horas depois houve um afogamento no Açude Barro Branco perto da Churrascaria Por do Sol no bairro Vila Três Marias em Juazeiro do Norte. Militares do Corpo de Bombeiros estiveram no local e retiraram o corpo do jovem Aristides Alves Nascimento Ferreira, de 22 anos, que residia na Rua José Romão Rodolfo, 122 no bairro do Horto em Juazeiro.
Às 16h30min foi registrado outro caso de afogamento, sendo, desta vez, no Açude do Sítio Catolé em Juazeiro do Norte. A vítima Paulo Junior Correia de Oliveira, de 27 anos, residia no bairro Pedrinhas e, da mesma forma, teve o corpo retirado das águas por militares do Corpo de Bombeiros.
Uma hora depois na BR-116 no Sítio Barreiro Preto em Brejo Santo, houve um acidente com vítima fatal. No local, morreu Maria Genelva Furtado Leite Braga, de 50 anos, que residia na Vila de Fátima em Mauriti. Ela viajava num veículo Celta Life de cor preta que era dirigido por seu sobrinho Amauri Furtado Braga, de 22 anos, o qual escapou ileso O rapaz teria forçado uma ultrapassagem e, ao notar que não daria, derivou para o acostamento da rodovia federal batendo num poste. 
Por volta das 18 horas, na Rua Pereira da Agrovila do Distrito de Coité na zona rural de Mauriti, o jovem Gabriel Pereira de Lima, de 19 anos, foi morto a tiros dentro de casa. Segundo testemunhas, um homem ali chegou numa moto Honda Bros de cor preta e invadiu a residência da vítima quando efetuou quatro disparos atingindo Gabriel no ombro, peito esquerdo, no pescoço e perto da coluna cervical causando sua morte no local.
Cerca de uma hora depois, na Rua Antônio Saraiva Landim (Frei Damião) em Juazeiro, Francisco Josaniel Silva Soares, de 26 anos, foi morto com uma facada no peito esquerdo. Ele estava em casa e, segundo sua companheira de 24 anos, a irmã dela chegou embriagada quebrando vários objetos. Quando a vítima interveio, Maria Dayara Germana Santana, de 19 anos, desfechou o golpe e fugiu, sendo presa às 18 horas de terça-feira pedindo esmolas em frente a uma farmácia no centro de Crato, a fim de arrecadar dinheiro para fugir.
Na segunda-feira foram registradas mais três mortes começando às 18 horas com o achado do cadáver de Ernando Ribeiro dos Santos, de 35 anos, dentro de seu apartamento no TC II do Conjunto Minha Casa Minha Vida (Aeroporto) em Juazeiro. Segundo vizinhos, ele costumava ingerir bebidas alcoólicas, porém tinha chegado na noite anterior apresentando hematomas pelo corpo e dizendo que tinha sido vítima de um atropelamento
Três horas após morreu em um dos leitos do Hospital de Santana do Cariri a agricultora Francisca Lima da Silva, de 47 anos, que residia no Sítio Mororó na zona rural daquele município. Segundo familiares, ela tinha ingerido veneno quando foi socorrida ao hospital, onde faleceu.
Já às 21h30min a polícia de Crato foi avisada sobre estampidos de arma de fogo no interior de uma residência na Travessa Jose Eleni Macedo, 16 (Parque Recreio) naquele município. Chegando ao local, os PMs encontraram Francisco Laudiézio Gonçalves Moreira, de 26 anos, que residia na Serra do Quincuncá na zona rural de Farias Brito, com duas perfurações à bala no tórax e já sem vida. Segundo familiares, o mesmo estava trabalhando em Crato.
Na terça-feira de Carnaval outras três mortes começando às 11 horas quando a aposentada Cristina Maria de Jesus, de 75 anos de idade, morreu após a ingestão de uma quantidade excessiva de medicamentos. Ela morava na Vila Planalto (Bairro Horto) em Juazeiro do Norte.
Meia hora depois o agricultor Valdemar Alves de Alencar, de 60 anos, que residia na Rua Antonio Nunes de Alencar, 519 no centro de Araripe, praticou o suicídio por meio de enforcamento num dos quartos de sua casa. O corpo foi encontrado pela esposa Marilene de Oliveira Alencar, de 58 anos, que sentiu falta do marido e ao procurar deparou-se com a situação quando ainda cortou a corda, mas ele já tinha morrido.
 
Finalmente às 17 horas morreu na UTI do Hospital Santo Antonio de Barbalha a aposentada Francisca Adélia Marques Souza, de 77 anos, que residia na Rua João Ambrosio Lucena, 66 no centro de Brejo Santo. Na tarde da última sexta-feira, dia 24 de fevereiro, a mesma foi vítima de um atropelamento e terminou socorrida ao hospital com traumatismo craniano, porém faleceu quatro dias depois.

Categoria:Informativo

Deixe seu Comentário